Salesianos

  Atualizado em 23/01/2018   |     17:20:30hs   |   1488 visualizações

Piracicaba, 23 de Janeiro de 2018.

Filho de pobres agricultores camponeses FRANCISCO BOSCO e MARGHARIDA OCCHIENA, nasceu JOÃO BOSCO, no dia 16 de agosto de 1815, numa casa modesta de um lugarejo - Becchi - numa colina, hoje denominada “Colina Dom Bosco”, a cinco quilômetros de Castelnuovo d’Asti - Piemonte, Itália. Órfão de pai, aos dois anos de idade, foi criado por sua mãe, em meio a grave situação financeira.

A vida religiosa do garoto começou a despontar quando, aos nove anos de idade, teve um sonho, no qual Jesus e Maria lhe deram a missão de educar os jovens “não com pancadas, mas com mansidão e caridade”, despertando em João Bosco uma incógnita misteriosa. Por esse tempo, iniciou os estudos e também aprendeu os ofícios de ferreiro, sapateiro, marceneiro, alfaiate, tipógrafo e doceiro.

Aos dezesseis anos, sonhou novamente com a Senhora a pedir-lhe que cuide de seu rebanho. Entendeu a forma extraordinária do chamamento à vocação religiosa. Ordenou-se sacerdote, em Turim, no dia 5 de junho de 1841. Nesse mesmo ano, criou uma instituição para menores, que mais tarde se espalharia pelo mundo, conhecida como Oratório. Estas casas eram verdadeiras escolas profissionalizantes, onde os jovens aprendiam as profissões da época, estudavam, rezavam, divertiam-se sadiamente, encontrando a garantia de trabalho e sustento. DOM BOSCO sentiu ser missão sacerdotal cuidar da juventude.

A semente da futura congregação fora lançada em 1854, quando Dom Bosco propôs a quatro rapazes: Rua, Cagliero, Artiglia, Rocchietti a criação de uma Sociedade com projetos de fundação de muitas igrejas, oratórios, escolas, oficinas, por todo o mundo: e chamar-se-iam “salesianos” inspirados em São Francisco de Sales, suave, paciente, compassivo, misericordioso.

Aprovada Congregação Salesiana em 1874, com a missão de trabalhar com os jovens, especialmente os mais pobres, a obra de Dom Bosco proliferou, como ele previra, difundindo o sistema educativo de Dom Bosco em colégios e oratórios por todo o mundo.

Na concepção salesiana, o educando é figura principal no processo, sujeito de sua própria educação. O amor educativo é o cimento que torna educadores e educandos membros de uma mesma família e toda a prática educativa salesiana dá origem a um ambiente educativo inspirado num modelo familiar de relação e de conduta. O ambiente salesiano tem como características o clima de alegria e de trabalho facilitando os processos de aprendizado tanto acadêmico como pessoal.

A base do sistema educativo de Dom Bosco está dividida em três dimensões:
a) A razão – que busca a compreensão de si e do mundo, da verdade, do bem, da segurança.
b) A religião – referindo-se à busca e descoberta do sentido da vida e de Deus.
c) A afeição (amorevolezza em italiano) – que reflete a aceitação de si mesmo, à abertura para os outros e para a vida, à alegria de viver.

Estas características ganharam adeptos rapidamente e no ano de sua morte, 1888, a congregação salesiana já havia se instalado em seis nações, entre elas o Brasil e a Argentina.

Em 1998 eram 17.331 salesianos trabalhando em 1.809 casas, atendendo mais de 850.000 alunos desde a pré-escola até a pós-graduação, espalhadas em 121 países.
 

Os Salesianos no Brasil

Na segunda metade do século XIX, o Brasil passou por mudanças radicais tanto no campo econômico como no político-social. As tendências republicanas geraram uma conseqüente decadência da Monarquia. A lei do Ventre Livre de 1871, fruto da campanha abolicionista, deixou nas ruas os filhos libertados dos escravos, chamados de ingênuos para os quais não havia estabelecimentos de instrução. Ainda, muitos imigrantes europeus que vieram substituir a mão-de-obra escrava por mão-de-obra assalariada, vitimaram-se pela febre amarela, cujos filhos também ficavam abandonados.

Por ser o abandono juvenil no Rio de Janeiro decorrente da Lei do Ventre Livre e da febre amarela uma realidade gritante, abria-se um emergente campo de trabalho aos salesianos, razão pela qual Dom Bosco decidiu mandar os salesianos para o Brasil, a pedido do bispo Dom Lacerda.

O Pe. Lasagna, designado por Dom Bosco para conhecer a realidade social brasileira de Norte a Sul, percorreu muitos Estados, verificando a presença numerosa de imigrantes italianos, crianças negras, índios sem escolarização, profissionalização e amparo. Em Petrópolis, ouviu do imperador Dom Pedro II, a necessidade da obra salesiana, pela experiência profissionalizante com os desvalidos.

Em 1883, chegaram ao Rio de Janeiro os primeiros salesianos, e fundaram o Colégio Santa Rosa em Niterói, onde sofreram perseguições pelos anticlericais por serem confundidos com os jesuítas, cujo ensino tradicional era apresentado como forma de abafar o espírito mediante obediência cega. Os obstáculos vencidos, a obra salesiana no Brasil firmou-se e cresceu. Em 1885, é criado o Liceu Sagrado Coração de Jesus, em São Paulo; em 1890, em Lorena, é fundado o Colégio São Joaquim; em 1892 foi lançada a pedra fundamental do Liceu Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora de Campinas.

Posteriormente, fundaram muitas outras casas, paróquias, seminários e dedicaram-se às missões juntos aos indígenas.

Hoje, os salesianos, no Brasil são aproximadamente 1000 e dirigem cerca de 160 casas. Há seis Inspetorias: Belo Horizonte; Campo Grande; Manaus; Porto Alegre; Recife; e São Paulo, com sede no Liceu Coração de Jesus.

E assim tem caminhado a Congregação de Dom Bosco, dedicando-se os salesianos ao ensino fundamental, médio e superior, aos oratórios, às obras assistenciais, às paróquias, às casas de formação, à continuidade das missões junto aos índios no Norte e Centro-Oeste do Brasil, e missão na África, em Angola, desde 1981.

Nos dias atuais, vem consolidando sua estrutura administrativa e patrimonial por vigorosos investimentos na área da Educação, o que ocasionou uma significativa expansão de suas instituições. Este crescimento teve maior ênfase nas escolas de ensino fundamental e médio, em função do próprio carisma salesiano - educação de jovens - lema maior e inspirador de todas as ações do seu fundador, São João Bosco.

Desde 1952, a congregação no Brasil vem instituindo e mantendo, também, cursos superiores.
 

Os Salesianos e o CENTRO UNISAL

Em Americana, o Instituto Salesiano Dom Bosco, inaugurado no dia 26 de novembro de 1950 pelos salesianos, evoluiu e desenvolveu-se, numa frutífera caminhada de educação e ensino. Em 1972 criou os cursos de Administração de Empresas, Pedagogia e Serviço Social, no então Instituto de Ciências Sociais de Americana, atual Centro Universitário Salesiano - UNISAL.

Às vésperas do ano 2000, o Centro Unisal, no dia 09 de outubro de 1999, lançou o marco inicial de seu novo campus em Americana. Em uma área de 442.000 m², onde haverá toda a infra-estrutura para abrigar os atuais e os novos cursos do Centro Unisal. Os câmpi do Centro Unisal ficam nas cidades de Americana, Campinas, Lorena e São Paulo.
 

Os Salesianos em Piracicaba

Em janeiro de 1950, chegaram a Piracicaba os padres salesianos, a convite do bispo desta diocese, dom Ernesto de Paula, que estava preocupado com a falta de um colégio católico para rapazes. Nessa época, a cidade contava com o Colégio Nossa Senhora da Assunção, que mais tarde passou a se chamar Colégio Salesiano Dom Bosco Assunção, voltado para a educação feminina e o Colégio Piracicabano, de orientação metodista, que funcionava na cidade há mais de 70 anos e atendia a um grande número de rapazes de famílias católica.

A pedra fundamental do Colégio Dom Bosco foi colocada em 20 de agosto de 1950, na presença de autoridades eclesiásticas, do prefeito, dos vereadores e estudantes vindos do colégio Nossa Senhora Auxiliadora de Campinas, numa área que abrigava o Clube Tênis, na antiga Chácara Laport, de propriedade da prefeitura.

Desde então, o colégio cuida da formação integral de seus alunos. Junto ao colégio, os salesianos assistem os mais pobres, através do oratório festivo, com atividades diversas.

Com a educação centrada na razão, religião e carinho, o “Dom Bosco”, como era chamado o colégio, passou a ser referência de ensino na cidade. Solidificando esse reconhecimento público de pujança cultural atribuída a Piracicaba, formou gerações de cidadãos, atuantes nas mais diferentes áreas, inclusive, ligados à vida política municipal, estadual e federal.

Sempre presentes e atentos à vida social, política e econômica da cidade e às suas necessidades, os salesianos fundaram na década de 60 o Oratório São Mário, entidade assistencial, no bairro operário da Vila Rezende, atendendo até os dias de hoje, gratuitamente, crianças carentes.

Esses laços tão profundos com os problemas sociais de Piracicaba, participação ativa na comunidade, exercício efetivo de cidadania, além da presença marcante na área educacional, na cidade e municípios vizinhos, deram às obras salesianas respeito, carinho e reconhecimento.

Em 1988 a Congregação das Irmãs de São José de Chambéry, impossibilitadas de continuarem com sua missão educadora em Piracicaba, na Escola Nossa Senhora da Assunção, fundada em 15 de agosto de 1893, ofereceram aos salesianos essa responsabilidade. A partir dessa data, os salesianos assumiram mais essa obra educacional que passou a se chamar Colégio Salesiano Dom Bosco Assunção.

No ano 2002 os Salesianos iniciaram o processo de instalação de cursos superiores em Piracicaba.

Em 2004 foi autorizada a instalação dos cursos de Administração, Normal Superior e Sistemas de Informação na Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba

Em 2006, os cursos de Administração e Normal Superior foram reconhecidos pelo MEC.

Em 2007, o curso Normal Superior foi transformado em Pedagogia. Neste mesmo ano, formaram-se as primeiras turmas de Administração e Pedagogia.

Em 12 de maio de 2010, o Curso de Sistemas de Informação foi reconhecido pelo MEC.

Em 2011 foi autorizada a instalação do Curso de Ciências Contábeis na Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba.

 



[Colégio Salesiano Dom Bosco Piracicaba: Bem Vindo!]

Colégio Salesiano Dom Bosco

Dom Bosco Piracicaba
Piracicaba - SP
Rede Salesiana de Escolas - RSE

Ultimas do Site:

[Matrículas 2019]

Matrículas 2019

[ORIENTAÇÕES PARA USO DA INTERNET E MATERIAL DIDÁTICO DIGITAL]

ORIENTAÇÕES PARA USO DA INTERNET E MATERIAL DIDÁTICO DIGITAL

Mensagens de Dom Bosco

”Que triste ver cristãos fazendo pouco caso, ou mesmo nenhum do augusto sacrifício que é feito no altar”. Dom Bosco

”Que triste ver cristãos fazendo pouco caso, ou mesmo nenhum do augusto sacrifício que é feito no altar”. Dom Bosco

Nossas Unidades

[Dombosquinho]

Dombosquinho

Rua Dr. Otávio Teixeira Mendes, 1655
Alto - Piracicaba SP
CEP. 13419-220
Fone (19) 3417-3240